Novidades

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE SE REÚNE PARA TRATAR DAS CONFERÊNCIAS DE JUVENTUDE

25/05/2011 09:06

Reuniram-se na tarde de hoje na Secretaria Municipal de Assitência Social os Conselheiros Municipais de Juventude afim de retomar as discussões e indentificar quais serão as estratégias tomadas para a organização da Conferência Municipal de Juventude.

Esteve presente a Sub-Secretaria de juventude a srª Ana Dilma onde foi submetida a uma sabatina e após o conselho identificar que a Sub-Secretaria não tem nada de concreto a realizar os conselheiros pediram datas para ela retomar o seu posto, uma vez que ela se declarou doente e que seria submetida a uma bateria de exames, enfim, de qualquer forma a Juventude não pode esperar e o conselho entendeu que as ações que tem que ser realizada em prol da conferência municipal de juventude tem períodos a serem respeitados e um regimentos a seguir.

Confira na íntegra a pauta da reunião!
 

PAUTA DA REUNIÃO DO CONSELHO MUINICIPAL DA JUVENTUDE DE PINHEIRO COMJUP

Reunião realizada no dia 24 de maio de 11, na casa dos conselhos, nesta.

1. O fortalecimento do COMJUP

Ø O papel dos Conselheiros.

Ø Identificação dos Conselheiros que desejam permanecer com seus assentos.

2. Apresentação da Subsecretária aos conselheiros

3. Conhecer as ações da Subsecretaria para 2011

4. Propor junto com a subsecretária a formulação do plano municipal da juventude

Ø Requerer via subsecretaria de juventude a atuação das outras secretarias municipais na formulação e implantação de políticas para a juventude.

Ø Propor ao executivo a criação ou construção de espaços com identificação ao público jovem.

5. Conferência municipal de Juventude

Ø Conferência Municipal

Ø Conferência Regional

Ø Conferência Estadual

Ø Conferência Nacional

6. Leitura e explanação do regimento interno da segunda conferência nacional de Juventude.

7. Aprovação do calendário de reuniões do COMJUP

8. A proposta da mudança de nomenclatura de COMJOVEM para COMJUP.

EDUCAÇÃO NO BRASIL

25/05/2011 09:04


O link abaixo mostra o discurso de uma professorinha do Rio Grande do Norte. Vale à pena assistir. É um depoimento dos mais simples, objetivos, verdadeiros e pungentes que temos conhecimento.
Com diz um amigo do BZ: "Numa greve de trabalhadores de empresa privada, os prejudicados são os seus proprietários ou acionistas da empresa. Já uma greve no ensino público prejudica somente os alunos, o que agrava mais o problema".
E a terrível situação de sacrifício do professor(a), se perdura por dezenas de anos, sem nenhma perspectiva real de melhora, sob a insensibilidade, o olhar bovino dos nosses gestores, municipais, estaduais e federais.
E vêm os altos dirigentes políticos, de todos os partidos de todos os matizes ideológicos, falar demagógicamente que vamos ser uma grande nação. A pergunta é como se fazer isso, sem investir em educação das próximas gerações?

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/professora-amanda-gurgel-cala-deputados.html

Passeata dos estudantes repercute bastante e as péssimas qualidades das escolas do estado ficam em evidência

25/05/2011 09:03


Com a passeata organizada pela UEP com os estudantes da rede publica estadual muita coisa veio a tona, vários problemas desconhecidos até então chegaram aos olhos dos pais desses alunos da pior forma possível, uma equipe de jornalismo aqui de Pinheiro entrou, sem muitas dificuldades, nas escolas e gravaram imagens feias e em vários momentos algumas que nos levava ao estado de nojo ao se observar banheiros de escolas sujos e com a estrutura comprometida.
Ao contrário das palavras de alguns diretores de escola onde se afirmavam que os alunos não tinham o porquê para participar da mobilização uma vez que, de acordo com os diretores, nas escolas não estava faltando nada, constratou com as imasgens degradantes que revelou verdadeiras fedentinas na rede pública estadual.
Provavelmente durante toda esta próxima semana muita água vai rolar, voltaremos a URE nesta terça para marcamos uma audiência com o Prof. Mitoso onde colocaremos todos estes problemas e convidaremos para que faça uma visita nas escolas, o convite será feito, se será aceito ou não é um outro detalhe.

Professores cobram na Justiça recursos desviados do Fundeb por Filuca Mendes, com as chamadas “Folhas Fantasmas”O Sindicato dos Professores e Servidor

25/05/2011 09:02

Do blog do Herasmo Leite

O Sindicato dos Professores e Servidores da Educação Municipal de Pinheiro – SIMPROSEPI, deu entrada na 1ª Vara da Comarca de Pinheiro, de Ação Ordinária de Cobrança de Abono do Fundeb e danos morais contra o ex-prefeito de Pinheiro, Filadelfo Mendes Neto.
Na ação, o advogado argüiu que no inicio de 2011, os professores ficaram alarmados com informações veiculada nos meios de comunicação de massa, e inclusive, com demonstração de documentos, onde fazia prova de que o gestor anterior do município, senhor Filadelfo Mendes Neto, não havia procedido ao correto repasse do abono da sobra do Fundeb do ano de 2008, destinados aos professores da rede municipal. O advogado frisou que o município procedeu a uma investigação com colheita de documentação, no que formalizou uma denuncia escrita a vários órgãos, dizendo da ausência e irregularidade do repasse do Fundeb durante os anos de 2007 e 2008, aos professores. Outro fato importante, é que para instrumentalizar, sustentar e formalizar a sua prestação de contas, dando convicção e transparência do pagamento do abono aos professores, a gestão anterior teve a sua documentação assinada e carimbada pelo Banco do Brasil, asseverando que de fato, o valor descrito na folha de pagamento foi repassado aos professores através de depósito bancário, e que, consoante demonstrativo de extrato das contas do professores, isso não ocorreu. As informações existentes demonstram que houve o dano, o material, na medida em que o município deixou de efetuar o pagamento do abono em sua integridade, ficando devedor de R$ 450,00 a cada professor concursado, que multiplicado pelo número de professores (994), corresponde a R$ 447.300,00, e quanto aos 412 contratados, nada foi pago a categoria, ficando o município devedor de R$ 650,00 a cada professor, o que corresponde a R$ 267.800,00, somando assim as duas categorias um montante de R$ 715.100,00 e o dano moral, que se caracteriza pela ausência de tal pagamento, que tem índole alimentar e serviria para supressão das necessidades básicas, além de que, a retenção dolosa se salário é crime e por último, houve verdadeira colusão entre o município e o Banco do Brasil, que assinou e carimbou documento, sem corresponder com critérios de certeza e exatidão em total arrepio as leis e em prejuízo aos professores, sob o enfoque da locupletação ilícita. O Juiz da 1ª Vara de Pinheiro, Anderson Sobral de Azevedo já expediu mandato de citação contra o ex-prefeito Filadelfo Mendes Neto, o Filuca, o Banco do Brasil e a prefeitura. Na edição de 16 de dezembro de 2010, o Jornal Pequeno publicou matéria sobre o ex-prefeito de Pinheiro Filadelfo Mendes Neto, o “Filuca”, q foi denunciado na Polícia Federal como autor de graves irregularidades, entre elas a de ter montado um esquema de desvio de dinheiro público, através do pagamento de uma ‘folha fantasma’ para profissionais do magistério. De acordo com a denúncia, a ‘folha fantasma’ – com o nome de cerca de 1.000 pessoas – teria ocasionado um rombo nas contas do Município. A denúncia, municiada com farta documentação, foi protocolada Polícia Federal, no Ministério Público do Estado, na Procuradoria da República, no Tribunal de Contas do Estado (TCE), no Tribunal de Contas

Pode haver confronto a qualquer momento entre a Polícia e Professores no Palácio dos Leões

25/05/2011 09:01

Do blog do Jonh Cutrim

Em Assembléia Geral realizada na manhã deste domingo (15) no Convento das Mercês, os professores da rede estadual de ensino, em greve há 76 dias, decidiram por maioria manter a paralisação. Após a reunião, os professores sairam pelas ruas do Centro Histórico de São Lúis.

Ao retornarem para o acampamento montado em frente ao Palácio dos Leões (residência oficial da governadora Roseana Sarney), os educadores tiverem uma surpresa: foram recebidos pela tropa de Choque da Policia Militar, formada por 12 viaturas, a cavalaria e mais de 30 policiais, que neste momento querem remover as barracas armadas e expulsar os professores do local.

O clima em frente ao Palácio agora é bastante tenso. A PM já se arma com bombas de gás e armas de bala de borracha para um eventual confronto. Há crianças e mulheres no acampamento. Alguém precisa urgentemente tomar uma providência. A qualquer momento pode haver um conflito de maiores proporções.

Veja as fotos registradas pelo professor Hilton Franco do momento em que a Polícia Militar tenta intimidar os educadores:





Carta Aberta: conheça na íntegra a carta dos estudantes pinheirenses

25/05/2011 09:00
UNIÃO ESTUDANTIL PINHEIRENSE - UEP

CARTA ABERTA DOS ESTUDANTES PINHEIRENSES

Nós, estudantes da rede pública estadual de Pinheiro- MA, encaminhamos ao senhor Gestor da Unidade Regional de Educação, para que este faça os encaminhamentos devidos a quem é de direito para atender a pauta de nossa reivindicação diante da atual situação da educação em nossa cidade.

1. Que a situação dos professores seja imediatamente resolvida, pois, os critérios que norteiam a decisão da governadora em não sancionar o estatuto do servidor não podem interferir na continuidade das nossas aulas;

2. A regularização do calendário escolar;

3. Queremos deixar claro que somos contra as aulas dia de sábado;

4. A reestruturação das escolas, bem como: pinturas e, reformas nos prédios, e instalação de ventiladores nas salas de aula;

5. A reativação dos laboratórios de informática e de biologia/química e física de todas as escolas;

6. A reorganização das bibliotecas de todas as escolas;

7. Indicar a nova diretoria da escola José de Anchieta;

8. Melhoria ou troca das carteiras escolares

9. Melhorar o atendimento dentro das escolas;

10. Contratar servidores, bem como: merendeiras, almoxarifado, limpeza, segurança e porteiros;

11. Estamos à mercê de uma precarização do trabalho em educação através de várias formas, os professores que não ministram aulas em suas respectivas áreas de formação, fato comum nas escolas o que prejudica a qualidade de ensino.

12. Higienização das cozinhas das escolas e melhoria do cardápio;

13. Reforma e reativação das quadras de esporte;

14. Demonstrar nossa total indignação baseada nos resultados divulgados pelo INEP em 2010, onde demonstrou que, das 20 piores escolas do Brasil, segundo as notas do ENEM, cindo estão no Maranhão. Estando o estado com o maior número de escolas entre as piores do país.

15. Expor ainda nossa revolta com as recentes palavras do secretario chefe da casa civil, Luis Fernando que disse “a greve é boa para o governo por que economiza dinheiro”, refletindo aqui a maneira como o executivo estadual está tratando esta situação caótica que se encontra nossa educação.

16. Ressalva-se o nosso sincero e total apoio à luta dos servidores da educação ao que se refere às reivindicações pelo ensino de qualidade.

Para concluir, convidamos os estudantes, pais e a sociedade Maranhense em especial a Baixada de modo geral para uma ampla jornada em defesa da educação e de apoio aos educadores como forma de pressionar o governo na solução urgente dos problemas da educação e na imediata aprovação do estatuto do educador.

Estudantes pinheirense vão as ruas para cobrar providências do governo do estado

25/05/2011 08:58
 





A União Estudantil Pinheirense - UEP organizou, em parceria de vários alunos, uma mobilização que levou durante toda a manhã de hoje centenas de estudantes da rede publica estadual as ruas para cobrar uma serie de reividicações e entregar uma carta aberta ao gestor regional de educação, alunos de todas as escolas estiveram presentes e em voz alta, e proclamando palavras de ordem percorreram as principais ruas de Pinheiro com destino a URE - Unidade Regional de Educação com o intuito de entregar a carta aberta ao Gestor, carta que foi produzida dentro das salas de aulas com a realidade da educação do Maranhão.


O objetivo da passeata quase teria sido cumprido se o gestor estivesse na cidade ou uma representante tivesse saido para receber os jovens estudantes e atender o encaminhamento da carta ao gestor, como isso não aconteceu, a UEP analizou que o evento teve seus objetivos alcançados em parte, pois, como houve uma grande mobilização todos os alunos tomaram parte e conhecimento do evento, declarou o presidente da UEP.


Um fato bastante desagradável foi os que alguns diretores promoveram, pois, houve escolas que seus diretores negaram a participação dos alunos ou em casos mais extremos, a tentativa de coagir os alunos com ameaças de tranferências, faltas, ou até mesmo descontar notas dos alunos que participassem do evento, atitudes como estas deixam a entender que ou estavam cumprindo ordens ou os diretores vivem em constante estado de medo e sem autonomia dentro das escolas, coisas curriqueiras em se falando desse governo que esta ai.

Segundo Jeferson Moreira, presidente da UEP as providências que seram tomadas daqui pra frente serão aguardar o gestor na próxima semana e marcar uma audiência com ele, se isto acontecer, iremos entregar novamente a carta, pedir prazos para o atendimento de nossas reividicações e convida-lo para uma visita nas escolas para que ele veja o que realmente acontece dentro de nossas escolas.

"Queremos deixar claro que não é nossa intenção prejudicar ninguém, queremos deixar claro tambem que nossas caminhadas são pacíficas e com intuito social de ajudar a melhorar as aulas da rede publica, não estamos levantando a bandeira dos alunos somente, mas, em um conjuto com e para a sociedade de modo geral, por que em seus gabinetes as autoridades não saberam o que realmente passa dentro das escolas. temos nossos direitos de reivindicar e não abriremos mão dele, sabemos que não estamos mais em regime ditatorial, portanto exigimos que parem de nops tratar como se ainda estivessemos nessa condição. As passeatas vão continuar até que nossos problemas estejam resolvidos ou pelo menos amenizados" declarantes: Alunos das escolas Dom Ungarelli, José de Anchieta, Elizabeto Carvalho, Prof. Ruben Almeida, Odorico Mendes, Agostinho Ramalho e a União Estudantil Pinheirense - UEP.
 

SARNEY TEM 13 ALIADOS EM CONSELHO DE ÉTICA

29/04/2011 23:30


E por falar em pessoas de respeito veja esta última de sua excelência o senador José Sarney (PMD-AP). O Conselho de Ética do Senado reiniciou ontem suas atividades sem dar sinal de que conseguirá recuperar a credibilidade. O colegiado estava desativado havia dois anos. Na nova composição, o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), tem o apoio de 13 dos 15 integrantes, além de ter assegurado o comando do órgão ao senador João Alberto (PMDB-MA), de sua confiança. Na gestão anterior, o conselho arquivou, como num passe de mágica, todos as denúncias feitas contra Sarney, entre elas a responsabilidade pelos atos secretos e outros desmandos administrativos da Casa.
Iniciada com atraso de mais de uma hora, a sessão de instalação deixou claro que, na prática, pouco se deve esperar do conselho. O senador Mário Couto (PSDB-PA) chegou a fazer um discurso sobre a necessidade de o colegiado “começar com moral e terminar por moral”. Como ninguém o aparteou, ele não conseguiu nem mesmo ouvir seus colegas sobre os motivos que os levariam a endossar a escolha de João Alberto para presidente e a do senador Jayme Campos (DEM-MT) como vice. (Agência Estado)

UM SENADOR DE RESPEITO: João Alberto

29/04/2011 23:29

PRESIDENTE DO CONSELHO DE ÉTICA DO SENADO TAMBÉM ASSINOU ATOS SECRETOS
O novo presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), assinou atos secretos quando era membro da Mesa Diretora da Casa, entre 2003 e 2007. O nome do senador aparece chancelando boletins sigilosos de criação de novos cargos, aumento de salários e concessão de benefícios para servidores e senadores.

Em 2009, quando a existência desses atos secretos foi revelada pelo Estado, o nome de João Alberto, homem de confiança do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), ficou de fora do escândalo porque na ocasião ele não era mais senador, mas vice-governador de Roseana Sarney no Maranhão.
Um detalhe que sempre deve ser lembrado em relação a este nobre senador é um trecho de sua principal música de campanha em 2010 que dizia:

"...um senador de respeito, eu confio em João, mostrou que é competente, mostrou que é trabalhador..."

João Alberto diz: "não vejo problema algum o fato de componentes do conselho de ética do senado ter algum tipo de processo na justiça".

29/04/2011 23:28


O senador João Alberto (PMDB-MA) foi eleito na tarde desta quarta (27), com 14 votos favoráveis e um em branco, presidente do Conselho de Ética do Senado. O senador Jayme Campos (DEM-MT), vice-presidente, obteve 13 votos. Os parlamentares eleitos tem mandato de dois anos. O colegiado, que conta com 15 integrantes e 15 suplentes, devem zelar pelo cumprimento da ética e do decoro por parte dos senadores.

O novo presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, ja começou fazendo polêmica ele afirmou nesta quarta-feira que não vê problemas no fato de alguns parlamentares indicados para integrar o órgão responderem a inquéritos ou processos na Justiça. “Nós somos 16 membros, 15 do conselho e mais o corregedor, que tem direito a voz e voto. Depois que julgarmos aqui, vai para o plenário do Senado. E todos os 81 senadores participam. Não vejo nada de ruim nisso [processos contra integrantes do conselho]“. Questionado sobre a crítica de que, em outra gestão, foi “engavetador” de processos, ele disse. “Se a oposição diz que sou engavetador, por que não foi ao plenário? Eu não engaveto nada. E qualquer senador pode recorrer das decisões do conselho. Se não recorreu é porque não havia cabimento”. Durante a instalação do Conselho de Ética, João Alberto disse que presidir o órgão é como “cortar a própria carne”.

Ah! e antes que eu me esqueça, o slogan da campanha do senador João Alberto era: Um senador de Respeito - rsrsrs!

1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

Enquete

Como você avalia o carnaval de Pinheiro?

Ótimo (6)
75%

Bom (0)
0%

Regular (0)
0%

Péssimo (2)
25%

Total de votos: 8


www.jefersonmoreira.webnode.com.br